Otimizando a Limpeza do Condomínio
Otimizando a Limpeza do Condomínio
Publicada no dia 03 de Março de 2015 às 13:00
Para manter os diversos ambientes de um condomínio limpos, otimizando gastos e tempo, é necessário, além de bons profissionais, ter um bom planejamento. Para isso veja as dicas gerais e técnicas abaixo:

 

Tipos de limpeza:

Inicialmente, é importante ter em mente os diferentes tipos de limpeza aplicados em condomínios. São eles:
 

  1. Limpeza Geral – É a mais abrangente, mas que atende, principalmente as áreas de maior circulação, como halls e elevadores. Alguns itens devem ser limpos todos os dias, outros semanalmente. Exemplo: lavagem de área comum.
  2. Manutenção - Exige atenção, pois esse tipo de limpeza costuma ser mais leve, já que pode ser feito até mais de uma vez por dia para atingir seu objetivo: manter determinadas áreas sempre limpas por mais tempo. Exemplo: Varrição de área comum.
  3. Conservação - Limpeza que se faz no horário comercial, em que se conserva um ambiente por mais tempo limpo. Exemplo: Recolhimento de lixo na área comum.

 

Funcionários:

Calcular o número certo de funcionários para o condomínio depende de muitos fatores, afirmam especialistas, como tipo de piso das áreas comuns e dos halls de entrada, características dos elevadores e salões de festa ou ginástica, além da existência de piscinas, saunas e vestiários.
Para não errar, o ideal é consultar empresas especializadas ou manter um funcionário fixo para a limpeza 

 

Produtos:

Manusear produtos de limpeza exige cuidado e atenção. Algumas pessoas são alérgicas e muitos produtos tóxicos se inalados ou agressivos se tiverem contato com a pele.

Na hora de escolhê-los, prefira os menos agressivos e neutros. O cheiro dos produtos também deve ser escolhido com cuidado, já que muitas pessoas freqüentarão as áreas comuns. Uma opção são aromas leves ou a ausência de qualquer cheiro.

  • Água sanitária: Conhecida por ser abrasiva e causar manchas deve ser usada com cuidado e só quando for realmente necessária
  • Detergente neutro e sabão líquido: Usados para a maioria dos procedimentos de limpeza são boa opção já que se encaixam em muitos ambientes e são pouco abrasivos.
  • Desinfetante: Deve ser usado com cuidado e somente em locais necessários, como banheiros, por exemplo.
  • Ceras: A quantidade e o tipo de piso que aceitam esse tipo de material sem prejudicá-los devem ser checados com o fabricante.

 

Dicas

  • Algumas medidas de economia podem trazer prejuízos. A mais comum delas é optar por diluidores para que produtos muito concentrados sejam superaproveitados. Eles não são recomendados já que é comum que os funcionários não os utilizem adequadamente e prejudiquem o rendimento.
  • Pisos frios exigem menos produtos, assim como carpete de madeira. Já pisos de madeira maciça e pedras, como mármore e ardósia precisam de mais cuidados. Leve esses fatores em consideração

 

Fonte: (http://www.sindiconet.com.br).

 

Contate-nos!

(11) 4338-6395  |  comercial@benitesmartins.com.br

Rua Madame Curie, 45 - Jardim São Luís, São Bernardo do Campo - SP